Todos os anos a Festa Mundial da Animação convida profissionais de reconhecido mérito nacional e internacional para júris do Prémio Nacional da Animação, distribuídos por três categorias Profissionais, Escolas e Oficinas. Fique a saber quem são e qual o percurso profissional de cada um deles.

Categoria Filmes Profissionais

Joanna Quinn

Foto: Marcia Rojas
Joanna Quinn descobriu a animação na Universidade de Middlesex (Londres) enquanto estudante de bacharelato em Design Gráfico. O seu filme final da graduação, “Girls Night Out”, uma resposta brilhantemente simples e humorística ao machismo e uma celebração desinibição da sexualidade feminina, foi uma apresentação ao público de Beryl e o ponto de partida do cinema de animação de Joanna Quinn vencendo três dos principais prémios em Annecy.

A personagem única e memorável de Beryl tornou-se a inspiração e o foco dos dois filmes seguintes: “Body Beautiful” e “Family Ties” e a questão política relacionada com o género e a opressão aliada à obsessão, fascínio e deleite de Joanna em explorar as excentricidades do corpo humano – em particular a forma feminina – acabou por se tornar o tema central de todo o seu trabalho. A sua obra de arte é “Britannia”, uma acusação selvagem do imperialismo Britânico.

Os filmes de Joanna Quinn venceram vários prémios internacionais, tais como Baftas, Emmys e duas nomeações aos Oscars. Joanna é ainda Professora e Membro Honorária do Royal College of Art (Londres) e Doutora Honoris Causa na Universidade de Middlesex (Londres) e na Universidade de Wolverhampton. Profere ainda várias conferências/masterclasses nas principais Escolas e Universidades do mundo. “Affairs of the Art” é o seu quarto filme protagonizado pela personagem de Beryl.

Fernando Galrito

Foto: Miguel Baltazar/Observador
Fernando Galrito nasce em Maio de 1960 em Samora Correia. Tem formação em Cinema, Animação e Teatro. Licenciado em Antropologia, MA em Cultura e Tecnologias da Informação, DEA em Animação, Título de Especialista em Realização e Produção de Cinema e Média. Conclui Doutoramento em Comunicação Cultura e Artes | Animação da Tela à Galeria.

Leciona Animação, Cinema e Vídeo, Laboratório Criativo de Curadoria na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha | ESAD.CR, nos cursos de Som e Imagem, Artes Plásticas e Programação e Produção Cultural onde tem desenvolvido metodologia pedagógica e de experimentação entre a Imagem em Movimento, as Artes Plásticas e as Artes Performativas. É professor convidado em várias universidades na Europa, África, América e Ásia. É fundador e Diretor Artístico do Festival de Animação de Lisboa | MONSTRA e da MONSTRINHA desde o ano 2000.

É membro e investigador do LIDA (Laboratório de Investigação em Design e Artes) da ESAR.CR | Politécnico de Leiria, membro do conselho científico do CONFIA (Conf. Internacional de Ilustração e Animação). Como investigador explora e desenvolve metodologias pedagógicas formais e não formais da imagem em movimento para públicos infantis, juvenis, universitários e para formadores.

É autor de obras transdisciplinares e transversais a diferentes artes apresentadas em Portugal, e em mais de 50 países na Europa, África, América e Ásia.

Realiza programas, conferências, workshops e comunicações em vários países da Europa e também na Argentina, Brasil, Moçambique, Timor, China, Japão, Cuba sendo também autor de artigos para catálogos e publicações nacionais e internacionais. Coordenou entre 1987 e 2005 o CITEN | Centro de Experimentação em Imagem e Movimento da Fundação Calouste Gulbenkian. No mesmo período foi colaborador e formador do Centro Artístico Infantil da mesma Fundação.

Realiza filmes de animação, documentários e curtas desde a sua juventude, alguns premiados nacional e internacionalmente. Júri em múltiplos festivais nacionais e internacionais, fundador, colaborador e membro ativo de várias associações e organismos nacionais e internacionais.

Jorge Leitão Ramos

Nasceu em Odivelas, em 1952. Licenciou-se em Engenharia Electrotécnica pelo Instituto Superior Técnico (Lisboa), em 1975 e foi professor do Ensino Secundário (1975 e 2012). Iniciou a actividade profissional, como crítico de cinema, em 1975 no Expresso, tendo-a exercido, com continuidade, na imprensa (Jornal Novo – 1975-1976, Diário de Lisboa – 1976-1988), para além de colaborações na RTP e RDP. Em 1980 estende o seu campo de análise à crítica de televisão (Expresso – 1980-1983, 1987-1999, Se7e – 1983-1986, TSF – 1993). Presentemente – e desde 1988 – é colaborador permanente, na área da crítica de cinema, do Expresso.Foi co-autor (com Eduardo Geada) do programa “Écran Mágico” na RTP/2 (1979).

Sócio cooperador da Sociedade Portuguesa de Autores, pertenceu aos seus corpos gerentes como secretário (2003/2006) e vice-presidente da mesa da Assembleia Geral (2006/2010), presidente do Conselho Fiscal (2011/2015) e suplente da Direcção (2016-2019).

Especialista em cinema português, escreveu diversos artigos em obras colectivas e publicou, em nome próprio, os livros Dicionário do Cinema Português 1962-1988 (ed. Caminho, 1989), Dicionário do Cinema Português 1989-2003 (ed. Caminho, 2005) – galardoado com o Prémio José Figueiredo 2006, da Academia Nacional de Belas-Artes, Dicionário do Cinema Português 1895-1961 (ed. Caminho, 2012), Fernando Lopes – Um Rapaz de Lisboa (ed. Imprensa Nacional-Casa da Moeda/Sociedade Portuguesa de Autores, 2012) e José Fonseca e Costa – Um Africano Sedutor (ed. Guerra & Paz/Sociedade Portuguesa de Autores, 2016).

Desde 2019 que tem em curso uma extensa base de dados sobre cinema português on-line: MEMORIALE.

Categorias Escolas & Oficinas

Eliane Gordeeff

Animadora (2000), professora (1998) e investigadora/pesquisadora de animação (2009). Em 2011 concluiu o mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro, com uma tese que resultou no livro “Interferências Estéticas: A Técnica Stop Motion na Narrativa de Animação” publicado em 2018. Desde então, ela tem participado de vários eventos académicos com inúmeros artigos publicados. Ela obteve seu Doutoramento/doutorado em Multimédia em 2018 pela Universidade de Lisboa (com o apoio de uma bolsa CNPq / Brasil e Erasmus +, na Paris 8 Université). Além disso, ela também produziu, animou e dirigiu mais de 15 curtas de animação, alguns dos quais apresentados em diversos festivais internacionais em todo o mundo. Atualmente é investigadora colaboradora do CIEBA / FBAUL (Universidade de Lisboa / PT), colaboradora ibero-brasileira da Zippyframes.com e sócia da Quadro Vermelho Produções. Coordena o index on-line sobre material publicado no Brasil sobre animação, o “Acadêmicos da Animação” desde 2011.

José António Cunha

Aprendiz de cinema, interessado em análise fílmica. Participei na equipa da Casa da Animação, do Cineclube do Porto e de várias instituições de ensino de cinema, um pouco pelo país. Actualmente dedico-me à procura através da escrita e das imagens.

 

 

 

 

David Silva

Nascido em Vila Nova de Famalicão a 16 de julho de 1992. Finalizou a licenciatura em Design de Animação e Multimédia em 2013, no Instituto Politécnico de Portalegre. Desde então, tem trabalhado como freelancer e em projetos relacionados com animação, design e ilustração para várias empresas. Atualmente é responsável pelo departamento de design na Praça Filmes e depois de ter trabalhado em curtas metragens como Estilhaços, colabora agora com a equipa da longa-metragem de animação “Nayola”.